NOTA DE ESCLARECIMENTO DA SHELL SOBRE O CASO DE CONTAMINAÇÃO A

SHELL Afirma Que a Saúde de Seus Ex-Trabalhadores de Paulínia Não Sofreu Impacto

Share Button

Hoje (13/04), a SHELL enviou ao Hortolândia NEWS, através da assessoria de imprensa, uma NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre a matéria publicada sobre o caso SHEL-BASF – CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL DO CASO SHELL-BASF É COMPENSADA EM PESQUISAS SOBRE O CÂNCER”. A SHELL afirma, através de estudos técnicos, que a saúde de seus ex-trabalhadores da cidade vizinha, Paulínia, não sofreu impacto. Segue abaixo a nota:

Com relação à matéria veiculada no último dia 10 “CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL DO CASO SHELL-BASF É COMPENSADA EM PESQUISAS SOBRE O CÂNCER”, a Shell gostaria de reforçar que a existência de contaminação ambiental não implica, necessariamente, em exposição e prejuízo à saúde de pessoas. O próprio acordo, firmado em abril de 2013, no âmbito da Ação Civil Pública Trabalhista, não reconheceu qualquer negligência por parte da Shell e da Basf com relação à saúde dos funcionários da antiga fábrica de produtos químicos na cidade de Paulínia (SP). A cláusula 17ª prevê expressamente que “a celebração do acordo não importa o reconhecimento pelas reclamadas de responsabilidade pelos danos, de qualquer espécie, invocados pelos reclamantes”. É importante lembrar que, apesar de estudos técnicos mostrarem que a contaminação ambiental não impactou a saúde de ex-trabalhadores e seus dependentes, a empresa já vinha prestando assistência médica integral para os antigos trabalhadores de Paulínia e seus dependentes mais de um ano antes de o acordo ser homologado nos termos propostos pelo TST.

Considerações do Hortolândia NEWS

Pelo que demonstra a insatisfação e depoimentos de ex-funcionários, não é isso o que aconteceu e as evidências reforçam e indicam que realmente houve o prejuízo à saúde de muitas pessoas e gerou um impacto direto no meio ambiente, solo e lençóis freáticos, o que acarreta, naturalmente, danos à saúde humana, seja a curto, médio ou longo prazo, em menor ou em maior grau, o que, muitas vezes, não é mensurado e/ou visível por meio de estudos técnicos.

Mais informações:
Shell é eleita a pior empresa do mundo por crimes ambientais
Também em Sindicato Químicos Unificados
G1 EPTV – Campinas e Região – MPT destina R$ 96 milhões do acordo Shell-Basf para 5 projetos de saúde

Imagem ilustrativa da matéria – SHELL

A Redação

Por Uma Mídia Livre em Hortolândia.

Facebook Twitter YouTube 

Recomendado