Ponte Estaiada de Hortolândia

A Ponte Estaiada – Obras em Fase Final

Share Button

Confira algumas imagens da polêmica “Ponte Estaiada”, que depois da praça “A Podesora”, será o segundo cartão postal do município de Hortolândia.

 

Assim como ocorreu no passado, que na época era o governo Dias, onde a prioridade era a água e o esgoto, construiu-se a praça “A Poderosa”. Desde 2010,críticos vem afirmando que no município existem outras prioridades como saúde e moradia; além disto, o dinheiro que seria gasto na ponte estaiada, cerca de R$ 70 milhões, poderia-se construir diversas pontes que ligariam mais regiões dentro do município.

 

No entanto,  os administradores afirmam que a ponte estaiada será um grande avanço para a população de Hortolândia, pois ela “interligará a região central com a região do Jardim Novo Ângulo. Também facilitará o escoamento da produção industrial ao facilitar o acesso das empresas à rodovia SP-101, que faz ligação com as rodovias Anhanguera e Bandeirantes. Prataviera Júnior observa que a ponte vai integrar a cidade desde o Jardim Amanda até a região do Novo Ângulo”. (PMH)

 

“É um eixo de ligação de leste a oeste da cidade. Quem sair da região do Novo Ângulo vai chegar à outra ponta da cidade, que é a região do Amanda, por meio da ponte estaiada que dará acesso às avenidas Olívio Franceschini, região central, Santana e Brasil, no Amanda”, explica o secretário”. (PMH)

 

PMH – Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Hortolândia

 

Meira, em sua campanha eleitoral de 2012, durante uma sabatina do Jornal O LIberal, também disse que a oposição “(…) não está enxergando o futuro, que não estão enxergando Hortolândia, uma cidade grande, uma cidade importante da região metropolitana (…) e os que criticam hoje, eu tenho certeza, que amanhã vão elogiar (…)”.

A Redação

Por Uma Mídia Livre em Hortolândia.

Facebook Twitter YouTube 

Recomendado